Jun 16, 2022

O mínimo que você precisa saber para se dar bem no Farmácia Popular

Se você chegou até aqui é porque, provavelmente, é proprietário e/ou gestor de uma farmácia credenciada ao programa “Aqui tem Farmácia Popular”. Acredito que você também saiba do valor que sua farmácia tem, visto que desde 2014 não há novos credenciamentos e a concorrência fica cada vez menor por causa dos constantes descredenciamentos. 

Apesar dos inúmeros benefícios, não é tão simples gerir uma farmácia credenciada ao PFP. Os desafios vão desde se manter em conformidade com as regras, até a otimização do processo de vendas que, por exigir atenção e uma série de documentações a serem analisadas e armazenadas, tende a ser moroso.

Um fantasma constante assombra os proprietários e gestores de farmácias credenciadas ao Farmácia Popular é a mira do Ministério da Saúde. Muitos estabelecimentos são descredenciados e suspensos por terem cometido erros que, em muitos casos, seriam facilmente evitados. 

Confira alguns erros recorrentes:

  • Esquecer de armazenar algum documento necessário ou receita;
  • Aceitar receita vencida;
  • Dispensar medicamento com a intercambialidade errada;
  • Não verificar se a receita está corretamente preenchida;
  • Aceitar documento de identificação que não é válido. Por exemplo: carteira de estudante.

Apesar de tudo, o programa tem o potencial de ser um acelerador de vendas, pois tem o poder de atrair clientes que estão dispostos a adquirirem medicamentos disponibilizados pelo governo federal com descontos ou gratuitamente. 

Então, além de buscar manter-se em conformidade, o proprietário e/ou gestor de uma farmácia credenciada ao PFP precisa de uma estratégia eficiente para otimizar o seu atendimento no balcão na hora de dispensar medicamentos pelo Farmácia Popular.

Você pode otimizar com rapidez e segurança todo esse processo de vendas pelo Farmácia Popular da seguinte forma: 

  • Na hora da dispensação de medicamentos, evite procedimentos manuais. Digitalize, recorte e armazene em nuvem receitas e documentos das vendas do PFP;
  • Em vendas posteriores para o mesmo cliente, reaproveite receitas e documentos já digitalizados. Peça apenas as versões físicas para verificação;
  • Para evitar erros e vender com mais segurança e rapidez, utilize identificação automática de pendências de documentos e receitas na hora da dispensação;
  • Ganhe tempo no balcão preenchendo de forma automatizada o número de autorização e cupom fiscal.
  • Voltando ao tópico para manter-se em conformidade, outro grande desafio é acompanhar as portarias do programa “Aqui Tem Farmácia Popular” que, com certa frequência, sofrem mudanças importantes. No final de 2021, por exemplo, saiu uma nova portaria que contou com importantes mudanças. Confira:

A Nova Portaria amplia de 5 anos para 10 anos o prazo de arquivamento dos documentos exigidos nas dispensações, cupons fiscais assinados e documentos fiscais de aquisição dos medicamentos por parte da farmácia;

  • Outro ponto relevante é que o farmacêutico responsável técnico de uma farmácia que for descredenciada do programa não será mais penalizado junto com ela. Anteriormente, por 2 anos, o profissional era impedido de assumir como responsável técnico de outras farmácias credenciadas ao Programa Aqui Tem Farmácia Popular;
  • Apesar de não anunciar a abertura de novos credenciamentos de farmácias e/ou drogarias, a portaria faz uma atualização nos critérios, detalhando melhor as regras.

Se você está gostando desse conteúdo e acha que ele é relevante e vai te ajudar na gestão da sua farmácia credenciada ao programa “Aqui Tem Farmácia Popular”, quero te sugerir que siga esse estudo com um material importante, 100% gratuito, que irá te auxiliar ainda mais.

Ele foi desenvolvido por especialistas no assunto e chama-se: “Guia básico de vendas para Farmácias Popular”. Para baixá-lo agora mesmo, de forma gratuita, é só clicar no botão abaixo:

Recomendações de leitura